Brigadeiro Franco 2119 
Curitiba




BRASIL

Mark
Boom Boom OK

Erica Stores e
Fernando Moleta
Curadoria
Marina Ramos

Fotos
Fabiana Caldart
26/04 - 24/05 2019

Os trabalhos aqui apresentados discutem o fim da modernidade e as sequelas deste desfecho sob o prisma da arte, da arquitetura e da tecnologia. Tal rompimento foi atribuído pelo historiador Charles Jencks ao evento da demolição do conjunto habitacional Pruitt-Igoe em 1972, que simbolizou o fracasso do modelo idealizado de acomodação e bem-estar social  Os equívocos resultantes de um tempo repleto de certezas levou a um período nebuloso e oscilante entre apatia, anestesia, transparência, pós-verdade, tormento, trabalho-diversão infinitos, euforia e fervor.
Em meio a coexistência desses estados, estes trabalhos trazem conscientes, conformadas, desamparadas e urgentes observações sobre a falha tentativa de entender o presente e projetar o futuro através do passado.Como não há como evitar o que você não consegue entender... the water is getting warm so you might as well swim.